Eyebrow
Prosperidade para as Pessoas
Heading
A Colaboração é Fundamental para Impulsionar a Mudança na Cadeia de Valor de Amanhã
Body

Acreditamos que a economia global, e empresas globais como a nossa, precisam fazer muito mais para garantir que o trabalho fortaleça as pessoas. Acreditamos que podemos e devemos desempenhar um papel no aumento das oportunidades para as pessoas prosperarem nos locais de trabalho e nas comunidades com os quais temos contato. 

Na Mars, procuramos promover e respeitar os direitos humanos em toda a cadeia de valor. Dos operários na fábrica em Chicago até os agricultores na Costa do Marfim, acreditamos que todos que têm contato com nosso negócio devem ser tratados com equidade, dignidade e respeito. 

Nosso trabalho é guiado pela Política de Direitos Humanos global da Mars, alinhada aos Princípios Orientadores sobre Empresas e Direitos Humanos das Nações Unidas. A equipe global de direitos humanos atua em toda a empresa e consulta especialistas terceirizados e grupos da sociedade civil para evoluir nesse trabalho. O Comitê de Direção de Direitos Humanos, constituído pelos altos executivos da Mars, analisa nosso progresso, e reportamos anualmente ao nosso Conselho de Administração.  

Acreditamos que a colaboração é fundamental para avançarmos rumo à resolução de questões complexas e sistêmicas de direitos humanos. Atuamos com governos, empresas e comunidades para implementar metas compartilhadas em toda a cadeia de valor. 

Nossa Estrutura de Direitos Humanos  

Nos 80 países onde atuamos, e em toda a nossa cadeia de valor, estamos progredindo promovendo e respeitando os direitos humanos, mas também enfrentamos muitos desafios.   

Com base nos Princípios Orientadores sobre Empresas e Direitos Humanos das Nações Unidas, desenvolvemos a estrutura CARE como uma ferramenta passo a passo para orientar as decisões e ações de direitos humanos. Utilizamos essa estrutura para gerar Planos de Ação de Direitos Humanos para cadeias de suprimento de matérias-primas prioritárias, como o Plano de Ação de Direitos Humanos na cadeia de suprimento de pesca na Tailândia. A estrutura prioriza quatro áreas: 

  • Compromisso com políticas e práticas e, desenvolvimento de governança e recursos. 

  • Avaliação de impacto em toda a cadeia de valor, ouvindo ativamente as pessoas. 

  • Responder, procurando prevenir, abordar e remediar impactos em colaboração com a indústria, o governo e a sociedade civil. 

  • Envolvimento transparente, compartilhando sucessos e desafios.   

Nosso Programa de Direitos Humanos inclui: 

  • Local de trabalho responsável: trabalhamos para criar e manter um local de trabalho onde nossos 115 mil associados possam prosperar. Isso inclui procurar garantir que os direitos humanos sejam respeitados e o envolvimento com as comunidades onde atuamos. 

  • Como parte desse programa, nós: 

    • Oferecemos treinamento aos associados sobre o Guia de Ética e Conformidade global, que explica nossos valores e expectativas relacionados aos direitos humanos. 

    • Garantimos que todos os Associados tenham acesso a um Ombudsman local para relatar problemas no local de trabalho de forma confidencial e anônima. 

    • Fornecemos aos auditores independentes acesso a todos os locais de trabalho, para que possam avaliar nosso desempenho em direitos humanos e garantir que os problemas sejam solucionados.  

  • Abastecimento responsável: queremos trabalhar com parceiros que compartilhem nossa abordagem de negócio baseada em princípios. Confiamos em milhares de fornecedores da primeira camada em todo o mundo para manter nossa empresa prosperando. Eles nos fornecem materiais críticos, como ingredientes para nossos produtos, além de mercadorias e serviços essenciais. 

    • Em 2011, lançamos o Código de Conduta do Fornecedor global e o Programa de Abastecimento Responsável. O código estabelece expectativas de direitos humanos para os nossos fornecedores de primeira linha, que devem aderir ao código. Além disso, exigimos que alguns fornecedores que atuam em regiões ou setores de alto risco de direitos humanos passem por avaliações independentes no local de trabalho. 

  • Direitos humanos no abastecimento sustentável: procuramos aumentar o respeito aos direitos humanos nas cadeias de abastecimento agrícolas estendidas, que vão além dos fornecedores da primeira camada, chegando até a agricultura ou a pesca. Alguns dos mais sérios problemas de direitos humanos em nossa cadeia de valor podem estar nas extremidades mais distantes das cadeias de abastecimento agrícolas, onde nossa influência e visibilidade são normalmente baixas. Saiba mais em nossa Política de Direitos Humanos

Trabalhamos com especialistas para identificar os problemas de direitos humanos presentes em todo o setor, nas cadeias de abastecimento estendidas de vários de nossos principais materiais agrícolas, incluindo cacau, peixe e óleo de palma. Consultando especialistas em direitos humanos e após uma profunda análise de dados disponíveis ao público, identificamos o trabalho forçado e o trabalho infantil como os problemas de direitos humanos que podem apresentar o risco mais grave para as pessoas em nossas cadeias de suprimento estendidas. Mesmo trabalhando para evoluir no respeito a todos os direitos, damos ênfase especial a esses problemas de mais destaque e priorizamos ações que alcancem as pessoas mais vulneráveis. 

Para tentar compreender a natureza, a extensão e as causas destes e de outros problemas de direitos humanos nessas cadeias de suprimento, colaboramos com outras organizações que compartilham nossos princípios e investimos em iniciativas conjuntas para atingir metas compartilhadas. A colaboração é crucial para evoluir no respeito aos direitos humanos nesse nível das cadeias de suprimento estendidas, uma vez que o progresso contínuo só é possível quando indústria, governo, sociedade civil e comunidades tomam atitudes. 

Ações da Indústria 

Estamos adotando medidas em nosso negócio e cadeias de suprimento para promover os Princípios Prioritários da Indústria do Fórum de Bens de Consumo sobre trabalho forçado. Estamos atuando em nossos negócios e cadeias de suprimentos para promover os Princípios Prioritários da Indústria do Fórum de Bens de Consumo sobre trabalho forçado. A Mars liderou o desenvolvimento desses princípios como co-presidente da força de trabalho forçado do fórum, pois acreditamos que o foco e a ação de toda a indústria relacionada a esse problema são urgentes. Os princípios estão alinhados à abordagem de direitos humanos existente na Mars e abrem uma oportunidade de aprofundar e fortalecer nossa ação na busca de identificar e combater o trabalho forçado. Esperamos usar nossa voz e nossas ações para gerar avanços em relação a esse problema, com o apoio de colegas da indústria que compartilham a mesma meta.  

Parceiro Global Estratégico: Verité 

Temos orgulho da nossa parceria global com a Verité, uma importante ONG de defesa do trabalhador e dos direitos humanos. Nossa colaboração de longo prazo tem o objetivo de aumentar o respeito aos direitos humanos e melhorar as vidas dos trabalhadores mais vulneráveis nas cadeias de suprimento globais relevantes para o nosso negócio. Aproveitando a nossa estratégia de direitos humanos existente, a Verité está aconselhando e apoiando o trabalho em todas as nossas operações com fornecedores da primeira camada e de nossa cadeia de suprimento estendida. Atuamos em três pilares: Ação, Percepção e Diálogo. Leia mais sobre nosso comunicado no Skoll World Forum.  

Saiba mais sobre nossa parceria com a Verité.