Eyebrow
Por Grant Reid, CEO/ Presidente da Mars, Incorporated
Heading
Estamos agindo porque a sociedade conta conosco
Subheading
Adotando Medidas Sustentáveis
Body

Grant Reid, CEO/ Presidente da Mars, Incorporated

É mais importante do que nunca que ações significativas e parcerias entre empresas, governos e ONGs aconteçam. A sociedade espera que as organizações que possuem uma liderança responsável tomem medidas sobre as grandes questões enfrentadas pela comunidade global — como as mudanças climáticas, a pobreza, a obesidade, a escassez hídrica e os danos aos ecossistemas mundiais. 
 
Quando a Mars lançou o Plano Sustentável em uma Geração em 2017, investimos US$1 bilhão para acelerar nossa capacidade de alcançar metas ambiciosas de sustentabilidade. A ideia do plano é que façamos nossa parte para entregarmos nossas metas, além de estabelecermos formas inovadoras de fazer negócios. Isso garante um bom futuro para as próximas gerações.

Como o nome do plano sugere, os resultados não serão rápidos, e alcançar nossas metas não será fácil. Porém, temos o compromisso de tomar medidas e comunicar nosso progresso de forma transparente. A base desse plano é uma transformação fundamental, levando nosso foco de sustentabilidade para além das operações, chegando até as cadeias de suprimento globais, que funcionam como motor de todos os negócios. 
 

Acreditamos que esse motor esteja quebrado. Essas cadeias de suprimento globais não estão oferecendo oportunidades de vida digna, e muitos estão vulneráveis aos riscos de direitos humanos. Muitas empresas, como a Mars, estão trabalhando à anos para enfrentar esses desafios, mas o nível de progresso atual está longe de ser o suficiente. Está claro que precisamos reinventar a forma de obtenção de commodities para proteger nossos recursos naturais e permitir que as futuras gerações de agricultores possam prosperar. 

O abastecimento responsável e sustentável é fundamental para nossas ambições de sustentabilidade e é também nessa mesma área que podemos contribuir significativamente na melhora da sustentabilidade ambiental e social. Para isso, expandimos a função de nosso Diretor de Sustentabilidade, Barry Parkin, que passou a ser responsável por supervisionar tanto Compras quanto Sustentabilidade. Com a criação de uma conexão significativa entre essas estratégias, podemos colocar a sustentabilidade como base de nossos negócios, a compra de materiais para fabricar nossos produtos. 

Depois de uma avaliação minuciosa da  “pegada” da nossa cadeia de suprimento, priorizamos o trabalho em 10 matérias-primas que compõem a maioria dos nossos impactos sociais e ambientais — arroz, peixe, carne, soja, óleo de palma, celulose e papel, cacau, menta, laticínios e cana-de-açúcar. 

Passamos o último ano desenvolvendo novas estratégias de abastecimento para cada material — um modelo em que removemos camadas entre nós e os agricultores ou as cooperativas de agricultores que abastecem nossos ingredientes e criamos relacionamentos duradouros com esses fornecedores de acordo com a capacidade deles de fornecer ingredientes de qualidade, que tenham sido obtidos de forma sustentável e, a um bom valor. 

Nosso trabalho inicial com o arroz basmati é um bom exemplo. Firmamos parceria com mais de 600 agricultores e organizações de agricultores no Paquistão para colocar em prática esse novo modelo. O resultado foi uma redução de 30% no uso da água, um aumento de 30% na receita do agricultor e 30% de redução de custos para o nosso negócio. Estamos reinvestindo metade dessa economia em trabalhos práticos com esses agricultores, como a aprendizagem de práticas agrícolas saudáveis. Esse é exatamente o tipo de "ganho mútuo" que estamos buscando e que deve ser o resultado das nossas futuras estratégias de aquisição. 

Outro exemplo é o nosso trabalho com o Livelihoods Fund for Family Farming, que co-fundamos com a Danone e outras empresas em 2015. Esse fundo está investindo 120 milhões de euros para desenvolver projetos agrícolas sustentáveis que melhorem a renda de 200 mil pequenos agricultores, além de cuidar da segurança alimentar e da restauração de ecossistemas frágeis. 

Em Madagascar, por exemplo, trabalhamos com fazendeiros de baunilha ao longo do ano passado, e a abordagem está no rumo certo para aumentar as receitas dos agricultores e incentivar práticas sustentáveis de cultivo com compromissos para compra de baunilha a longo prazo.   

No primeiro ano do nosso Plano Sustentável em uma Geração, avançamos bem em algumas áreas, como energia renovável, em nossas operações, além de reunir algumas informações importantes, que estão começando a gerar melhorias nem nossas cadeias de suprimento. 

Sabemos que levará tempo para chegar aos resultados materiais que queremos ver em todos os nossos compromissos, mas isso não torna essas questões menos urgentes. Estamos orgulhosos em fazer parte da Assembleia Geral das Nações Unidas e da Semana do Clima em Nova York e temos o compromisso de cumprir nossa parte, transformando a forma como fazemos negócios hoje para deixar o amanhã melhor. 

#GenerationForChange 

Arquivo de vídeo
Mais sobre a Mars